2013.11.18_Michel_Paty_17.jpg

 

O Colégio Brasileiro de Altos Estudos, em parceria com o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), recebeu nos dias 18 e 21 de novembro o físico francês Michel Paty. Foram realizadas duas conferências

Doutor em Física e Filosofia, Michel Paty é Diretor Emérito de pesquisa do Centro Nacional de Pesquisa Científica da França (CNRS). Com uma notória contribuição no campo da Física de Partículas, alia esses estudos com a produção nas áreas da Epistemologia e da História da Ciência. Além disso, possui uma longa relação com a ciência brasileira, que foi tema do livro "Filosofia, Ciência e História: Michel Paty e o Brasil, uma homenagem aos 40 anos de colaboração", organizado por Mauricio Pietrocola e Olival Freire Junior (Fapesp /Discurso Editorial, 2005).

Realizada no dia 18, "Situação do Tema da Criação Científica na Filosofia do Conhecimento" fez parte da comemoração dos 50 anos da COPPE/ UFRJ. O sociólogo Alberto Oliva, professor de Filosofia do Conhecimento do IFCS/UFRJ, compôs a mesa como debatedor.

Na segunda atividade, Paty falou de sua experiência quando foi preso após o golpe militar no Brasil, ao lado de outros professores da Universidade de Brasília (UnB). "Campus sitiado: a Universidade de Brasília e o golpe de 1964" teve o apoio da Comissão da Memória e da Verdade da UFRJ.

 

 

 

UFRJ Colégio Brasileiro de Altos Estudos - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ