2018.06.22 Ditaduras empresas e trabalhadores 19 E

 

O Colégio Brasileiro de Altos Estudos recebeu, no dia 22 de junho, a economista Victoria Basualdo para a palestra “Ditaduras, empresas e trabalhadores: aportes desde o caso argentino e diálogos regionais”. Sebastião Neto (IIEP) e Larissa Corrêa (PUC-Rio) promoveram o debate sobre o tema. O evento fez parte do ciclo de palestras “Trabalho, memórias, movimentos”.

Victoria Basualdo é mestre em Relações Internacionais pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO) e doutora em História pela Universidade de Columbia, de Nova York. A pesquisadora argentina estuda a participação de empresas na transgressão aos direitos dos trabalhadores em períodos ditatoriais na América Latina e, atualmente, é professora titular de História Econômica Argentina na Universidade de Ciências Sociais e Empresariais de Buenos Aires (UCES). Basualdo já coordenou as obras Responsabilidad empresarial en delitos de lesa humanidad: represión a trabajadores durante el terrorismo de estado e La clase trabajadora argentina en el Siglo XX: formas de lucha y organización (2011), e é co-autora do livro La industria y el sindicalismo de base en la Argentina (2010).

Professora do departamento de História da PUC-Rio, Larissa Corrêa possui doutorado em História Social na Unicamp. Em 2013 e 2014, atuou como pesquisadora no Programa Movimentos sociais e esfera pública, do CBAE. A especialidade da autora de "Disseram que voltei americanizado - Relações sindicais Brasil-Estados Unidos na ditadura militar" (2017) é história social do trabalho. Sua atual pesquisa sobre as relações entre o Círculo Operário Católico e o movimento sindical no período que se seguiu ao golpe militar.

Sebastião Neto é diretor do IIEP (Intercâmbio, Informações, Estudos e Pesquisas), membro da coordenação do Projeto de Memória da OSM-SP (Oposição Sindical Metalúrgica) e do grupo de Trabalho da Comissão da Verdade do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) responsável pelo levantamento dos nomes de sindicalistas presos durante a ditadura militar no Brasil, bem como os sindicatos que sofreram intervenções.

Com apoio da Comissão da Memória e Verdade (UFRJ), o ciclo “Trabalho, Memórias, Movimentos” aconteceu durante o primeiro semestre de 2018 e foi organizado pelos professores José Sergio Leite Lopes e Beatriz Heredia, diretor e vice-diretora do CBAE, respectivamente, com Antonio Carriço, pós-doutorando do PPGAS/UFRJ.

 

 

UFRJ Colégio Brasileiro de Altos Estudos - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ