cmahoseminario

 

O Seminário "Arte, Memória, Verdade e Justiça" foi realizado no dia 28 de março, ocasião do assassinato do estudante secundarista Edson Luís de Lima Souto, por policiais militares em 1968, pouco antes da promulgação do AI-5; data oportuna para pleitear a continuidade das políticas de memória na interseção entre o conhecimento universitário, os movimentos sociais e as instituições culturais.

O evento reuniu importantes nomes  para debater a contribuição das artes no fim da ditadura e na luta por memória; convidando artistas, produtores culturais e pesquisadores em artes e ciências sociais com trabalhos vinculados à temática. Atentou-se à discussão sobre as práticas e sociabilidades artísticas nas décadas da repressão, bem como aquelas relativas à luta por memória, verdade, justiça e reparação na atualidade, expressando suas contiguidades criativas. 

Além disso, contou também com uma exposição de cartazes da Anistia e documentos censurados e apresentações teatrais de estudantes da UFRJ e do grupo "Militantes em Cena". Resultado da parceria entre o Instituto de Antropologia da Universidade Nacional de Córdoba (UNC) e o Colégio Brasileiro de Altos Estudos da UFRJ (CBAE/UFRJ), o evento aconteceu no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica.

 
Seminário Arte, Memória, Verdade e Justiça
 
 
UFRJ Colégio Brasileiro de Altos Estudos - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ