O CBAE, através do seu Programa de Memória dos Movimentos Sociais (Memov), vem se somar às notas de pesar pelo falecimento do ativista social Bráulio Rodrigues da Silva, aos 96 anos, referência histórica para os movimentos de trabalhadores rurais e movimentos de moradia urbana.

Órfão, foi militante desde cedo, integrando a juventude comunista no período de legalidade entre 1945-47 do PCB em MG, depois ativista sindical em Volta Redonda e, após demissão, integrou movimento deposseiros na Baixada Fluminense nos anos 50 e 60.
Preso diversas vezes durante a ditadura militar, ressurgiu na militância das pastorais, no movimento de bairros e na Comissão Justiça e Paz da diocese de Nova Iguaçú durante o período de Dom Adriano Hipólito. Foi membro do Conselho da FASE, e colaborou com muitas pesquisas acadêmicas, notadamente com o Núcleo de Movimentos Sociais no Campo do CPDA/UFRRJ. Participou do projeto Memória Camponesa (coordenada pela Antropologia do Museu Nacional) e colaborou nos encontros do Rio de Janeiro, do Rio Grande do Norte e de Pernambuco. O acervo deste projeto está hoje no Memov.

As fotos de Bráulio abaixo foram tiradas nos referidos encontros.

 100 0789
 
 
100 0792
Fotos retiradas no  encontro Memória Camponesa realizado em dezembro de 2010 no Museu Nacional-UFRJ, numa mesa com outros sindicalistas de trabalhadores rurais de várias partes do país (da esquerda para a direita: Heraldo, ex-presidente da FETAG-RJ; Urbano, ex pres. da FETAG-RN e da CONTAG; Euclides Nascimento, ex-pres. da FETAPE; Moacir Palmeira prof. MN-UFRJ; José Francisco da Silva, ex-pres. da CONTAG; José Rodrigues, ex-pres. da FETAPE; Sebastião Santiago, ex-pres. do sindicato de Palmares-PE.
 
 
DSC00321
 
Foto tirada no encontro de Pernambuco em 2005; à sua direita, com Manuel Gonçalo, presidente da FETAPE em 1964, que sofreu consequências e sequelas da repressão; e com José Rodrigues, ex-militante da FETAG-RN, e presidente da CUT RN.
UFRJ Colégio Brasileiro de Altos Estudos - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ