O Programa História da Ciência no Brasil, ainda em constituição, tem como o objetivo servir de polo aglutinador de pesquisadores de diferentes instituições na consecução do intercâmbio entre historiadores e produtores de ciência, procurando um envolvimento das diferentes especialidades científicas, bem como dos estudiosos de outros centros universitários de pesquisa (como Casa Oswaldo Cruz, MAST, USP etc.). Neste sentido, o programa está sendo delineado para atuar em frentes e com atividades diversas. A proposta é que o programa comporte fóruns de pesquisadores em história da ciência, produção de acervo de guia de fontes nacionais e internacionais, recepção de professores visitantes e organização de séries específicas de eventos.

 

Eventos que já foram realizados no âmbito do programa:

Peter Burke: "Exilados e expatriados na história do conhecimento"

Maria Lucia Pallares Burke“O triunfo do fracasso: em torno de Rüdiger Bilden e Gilberto Freyre”

Conferências com Michel Paty

 

Estão previstas duas frentes de atuação:

• Convênio com o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST): estabelecer colaborações com o projeto interinstitucional em andamento “História Social da Ciência e Formação Científica no Brasil (1951-2011)” cujo objetivo é criar uma base de dados fidedigna sobre os beneficiários de auxílios e bolsas de especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado, desde a segunda metade do século XX, com base nos arquivos do CNPq e da CAPES, referindo-se tanto aos indivíduos agraciados quanto aos organismos em que desenvolviam suas atividades ao receberem o apoio das agências de fomento. Também com o MAST, o CBAE irá colaborar no dicionário biográfico dos cientistas brasileiros cujo projeto está sendo delineado naquela instituição.

• Projeto Brasil Visto de Fora: em constituição, propõe-se a realizar pesquisa sobre os centros e estudiosos estrangeiros sobre o Brasil. Este projeto tratará de um aspecto delimitado da história da ciência, focado nas relações internacionais entre pesquisadores e na circulação internacional de ideias, com ênfase nas ciências humanas realizada no exterior. Para tanto, repertoriar a produção nos últimos sessenta anos no mundo internacional e provocar debates sistemáticos sobre sua contribuição, constituem elementos do projeto que permitem aprofundar o conhecimento do mundo social e humano no país e entender melhor o lugar que o Brasil passa a ocupar como centro de interesse pelas mais variadas ciências humanas e sociais. Neste projeto pretende-se fazer uma sistematização histórica e contemporânea de uma série de dados: 1) centros de pesquisa e especialistas estrangeiros estudiosos sobre o Brasil cuja lista ainda está para ser feita, bem como uma avaliação de suas respectivas contribuições em diferentes disciplinas; 2) bases já existentes em países europeus (França, Alemanha, Grã-Bretanha) sobre teses de doutorado defendidas nesses países sobre o Brasil cujo repertório pode fornecer indicações preciosas sobre orientadores de teses voltadas para o Brasil, instituições que priorizam tal interesse e mesmo fontes financiadoras do esforço de pesquisa; 3) levantamento do conjunto de pesquisas e pesquisadores envolvidos nas associações internacionais (BRASA e LASA) com forte iniciativa de pesquisadores e instituições estadunidenses; 4) base de dados sobre revistas em ciências humanas e sociais voltadas para publicação sobre o Brasil e a América Latina. Outra ação importante refere-se à necessidade de um estudo sobre diferentes gerações de brasilianistas. Tomaremos como ponto de partida o livro de José Sebe Bom Meihy “A Colônia dos Brasilianistas; história oral de vida academica” (1999) que entrevistou 32 pesquisadores das gerações de pioneiros dos brasilianistas norte-americanos nos anos 80 e 90. Procuraremos fazer uma análise das diferentes gerações de brasilianistas, através tanto da constituição do inventário mutante de seus pesquisadores e instituições em vários países, quanto de entrevistas com uma amostra representativa de pesquisadores das gerações seguintes às tratadas por Sebe Bom Meihy. Além da constituição de acervo específico e da realização de entrevistas, planeja-se organizar um encontro sobre e com tais pesquisadores.

UFRJ Colégio Brasileiro de Altos Estudos - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ