DSC 0009e

Foto: Lígia Monteiro/CBAE

 

No dia 29 de março, sexta-feira, aconteceu no CBAE a sessão "Entre as lutas sociais e a estatização da memória", com as convidadas Ana Guglielmucci, Ludmila Catela e Regina Novaes. Foram debatidos os temas das ditaduras no Brasil e na Argentina, e seus respectivos processos de estatização da memória, além de seus reflexos nos dias atuais.

Ana Guglielmucci é doutora em Antropologia pela Universidade de Buenos Aires, com pós-doutorado no Departamento de Antropologia na Universidade de los Andes, em Bogotá. É atualmente investigadora adjunta do CONICET, e desenvolve pesquisas sobre os debates museográficos e comemorativos em torno da representação da violência política e da desaparição forçada na Argentina e na Colômbia. Foi assessora de projetos governamentais nas áreas de memória e promoção de direitos humanos em Buenos Aires.

Ludmila Catela é professora e pesquisadora da Universidade Nacional de Córdoba (UNC) e do CONICET. Doutora em Antropologia Cultural e mestre em Sociologia pela UFRJ, já foi diretora do Museu Nacional de Antropologia da UNC, onde atua hoje como pesquisadora, e do Arquivo Provincial da Memória de Córdoba. Seus diversos trabalhos publicados se voltam para os temas de violência, situações limite e memória.

Regina Novaes foi professora do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia do IFCS, presidente do IBASE e do ISER. É graduada em Ciências Sociais e mestre em Antropologia Social pela UFRJ, e doutora em Antropologia Social pela USP. Atua hoje como professora visitante da UNIRIO, e também já lecionou na PUC-Rio e na Universidade Federal da Paraíba.

O ciclo “Memória, Movimentos Sociais e Direitos Humanos” foi coordenado pelo antropólogo José Sérgio Leite Lopes, junto aos pesquisadores Felipe Magaldi, Lucas Pedretti, Luciana Lombardo e Virna Plastino. As sessões acontecem às sextas-feiras, às 14h, no CBAE.

 

UFRJ Colégio Brasileiro de Altos Estudos - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ