Na próxima segunda-feira (26/07), às 17h, o Programa de Cátedras “O que será o amanhã?”, por meio da Cátedra Hertha Meyer, o Colégio Brasileiro de Altos Estudos e o Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ, apresentam o lançamento seguido de debate do curta sobre a vida e obra da cientista alemã Hertha Meyer, “Hertha Meyer sou eu”.

 

Hertha Meyer nasceu mulher, judia e Alemã no início do século 20. Após ver seu sonho de cursar medicina frustrado, foge da perseguição nazista indo para a Itália, sai da Itália para então fugir do fascismo, vindo para o Rio de Janeiro. Cientista brilhante, mesmo com todas as adversidades, Hertha desenvolveu métodos e publicou pesquisas sobre o cultivo de células e infecção por protozoários como o T. cruzi que são referências até hoje. Gerações de pesquisadores foram influenciadas por seu trabalho científico e, sobretudo, sua resiliência e paixão pela pesquisa. O lançamento deste registro em vídeo busca resgatar sua história a partir de documentos históricos e relatos de quem conviveu com ela. A crônica de Hertha é a crônica de muitos de nós.

 

Para debater sobre o vídeo, convidamos a professora titular do Instituto de Bioquímica Médica Debora Foguel e a coordenadora do Espaço Memorial Carlos Chagas Filho, Erika Negreiros. A medição será conduzida pelos titulares da Cátedra Hertha Meyer Marilia Zaluar Guimarães e Stevens Rehen.

 

Assista ao trailer no site da Cátedra Hertha Meyer: https://www.catedraherthameyer.org/.

 

O evento será transmitido no canal do YouTube do Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ.

 

www.youtube.com/FórumdeCiênciaeCulturadaUFRJ


#womenscientists #womenscientistsinhistory #mulherescientistas #mulheresnaciência #ufrj #catedras #cátedraherthameyer

 

 

 

UFRJ Colégio Brasileiro de Altos Estudos - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ