Caros amigos,

É com enorme pesar que comunicamos o falecimento da Conselheira do CEBRI e querida amiga Anna Jaguaribe. Filha do sociólogo e cientista político Hélio Jaguaribe, Conselheiro Honorário do CEBRI, Anna foi uma grande entusiasta do papel das relações internacionais para melhor projetar o Brasil no cenário global.

Contribuiu de forma inestimável com o CEBRI como membro do Conselho Curador, desde 2017. Estruturou o Núcleo Ásia e o Grupo de Análise sobre China, estando à frente do planejamento e organização de cursos, publicações de referência e debates de alto nível.

Foi idealizadora do programa de treinamento executivo sobre a China, em parceria com a Universidade de Tsinghua. Coordenou sete edições do programa, que contribuíram para um melhor entendimento do papel da China na atual geopolítica global e ampliaram as possibilidades de cooperação bilateral.

Criou o Núcleo Multilateralismo e foi responsável pelo desenvolvimento do primeiro projeto do CEBRI com a Delegação da União Europeia no Brasil. Ao longo dos últimos dois anos, coordenou um projeto em parceria com a Fundação Konrad Adenauer sobre os desafios do sistema multilateral na nova ordem internacional, que resultou no final de 2020 na publicação de um livro de referência sobre o tema.

Na liderança destes dois núcleos, buscava sempre formas de inovar e gerar os melhores resultados. Expandia constantemente a agenda temática, firmava parcerias, criava novos produtos e promovia intercâmbios com outros núcleos, como meio ambiente e comércio internacional.

Diretora do Instituto de Estudos Brasil-China (IBRACH), socióloga com doutorado pela Universidade de Nova York e pós-graduada pela École Pratique des Hautes Études, Anna viveu como pesquisadora na China de 1998 a 2003. Trabalhou nas Nações Unidas em Nova York, foi consultora da UNCTAD em Genebra e Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Anna foi uma acadêmica de excelência e Conselheira engajada, que tinha uma reflexão intelectual profunda, e sobretudo, enorme generosidade.

Transmitimos nossas profundas condolências a toda a família, especialmente seu marido Paolo e seus irmãos Roberto, Claudia, Beatriz e Izabel.

A partida de Anna Jaguaribe é uma perda inestimável para todos os que tiveram o privilégio de conviver com ela. Seu pensamento, espírito inquieto e atento aos desafios do presente e futuro representam também uma lacuna para o Brasil, que perde uma de suas intelectuais mais brilhantes.

Um abraço, Julia Dias Leite e toda a equipe do CEBRI

 

xthumbnail CEBRI Brasil China 26072019 Mapa Fotografia 0380.jpg.pagespeed.ic.KTfVIRAlib

O professor Edson Watanabe, do Programa de Engenharia Elétrica da Coppe/UFRJ, recebeu do governo japonês a condecoração da Primavera 2020, a do 2º ano da Era Reiwa, na categoria Estrangeiro. Watanabe foi contemplado com o Grau de Condecoração “A Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Laço”. Ao todo, foram homenageadas onze pessoas que vivem no Brasil, dos quais apenas dois são japoneses, que contribuíram para o progresso do Japão.

 

condecoração watanabe

A Ordem do Sol Nascente é a segunda condecoração mais prestigiosa do Japão, sendo concedida aos “homens honrados”. Watanabe recebeu o Kunshou (a condecoração em japonês), por indicação do Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro, em função do seu desemprenho na academia. “É um ótimo reconhecimento. Inclusive, meu pai recebeu um prêmio similar, em 2004”, diz.

Como professor da Coppe, concentrou esforços para o intercâmbio acadêmico entre o Brasil e o Japão, por muitos anos, no campo da ciência e tecnologia, publicando livros em colaboração com pesquisadores japoneses e contribuindo para o entendimento mútuo entre os dois países. Ainda, atuou como membro do comitê de seleção de bolsas de estudo do Ministério da Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia (MEXT) do Japão, por mais de 30 anos, desempenhando papel importante na seleção de alunos de excelência e fornecendo suporte a estudantes estrangeiros, como os brasileiros, contribuindo significativamente para a promoção das relações de amizade entre o Brasil e o Japão. O professor calcula que tenha selecionado cerca de 150 alunos neste período, em torno de cinco ou seis por ano.

 

Assita aqui a cerimônia de entrega do título na íntegra.

 

Matéria publicada no site da COPPE/UFRJ: https://bit.ly/2VfE0HY

Sub-categorias

UFRJ Colégio Brasileiro de Altos Estudos - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ